apoioI

data

terça, 07 junho 2016 19:49
Atualidade

Melhorar o prognóstico através do immunoscore

O Dr. Hélder Mansinho comenta a relevância das terapêuticas de imuno-oncologia e a importância do immunoscore para a adequação do tratamento da doença oncológica.

O presidente do Grupo de Investigação do Cancro Digestivo (GICD)  sublinha a apresentação feita pelo investigador Jérôme Galon  sobre este tema, um fator preditivo de prognóstico e que “deveria ser integrado, o mais rapidamente possível, na avaliação inicial dos doentes e dos tumores” em Portugal.

E ainda, durante a ASCO 2016, foi discutido o facto de muitos dos estudos terem demonstrado “resultados muito dispares, provavelmente porque as populações selecionadas eram também dispares”.

O diretor de Hemato-Oncologia do Hospital Garcia de Orta expõe a sua visão sobre as estratégias a seguir no panorama oncológico nacional, nomeadamente “a sequenciação de algumas partes do genoma que nos interessem”.

Veja o vídeo. 

Vídeo

Store News Farma

Newsletter

Área Reservada

Os portugueses na ASCO 2016

Dr.ª Ana Castro

Dr. José Duro da Costa

Dr.ª Fátima Cardoso

Dr.ª Lourdes Barradas

Dr.ª Maria Teresa

Prof. Doutor Venceslau Hespanhol

Dr. Sérgio Barroso

Dr. Hélder Mansinho

Prof. Doutor António Araújo

Dr.ª Gabriela Sousa

Dr.ª Mónica Nave

Dr.ª Teresa Timoteo

Prof. Doutor José Passos Coelho